quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Esperar, esperar

      Ois gurizada!!!! Voltamos a estaca zero (quer dizer, 0,5) com a história do financiamento do terreno. Falei que iriamos ao Banco do Brasil tentar por lá o financiamento, pelo fato do Jacques ser correntista e tals, dai chegando lá o cara nos fala que eles só financiam casas prontas ou apartamentos, que terreno, só por consórcio! Poderiam informar isso no site deles, pra não fazer  ninguém de bocó indo lá ansiosos pra caramba (que nem nós) cheios de confiança e termos perdido nosso tempo!!! Enfim... só nos sobra a CEF mesmo. Mas só depois do Carnaval! Gostaria de entender por quê o Brasil só funciona de verdade a partir de março? Tudo para!!! Tudo a que me refiro são órgãos públicos, "crarooo"... Mas como não tem outro remédio, vamos aguardar o benedeto Carnaval passar pra fazer alguma coisa de concreto. Eu já não gostava de Carnaval. Agora, gosto menos ainda! kkkkkk
      Uma outra coisa que nunca comentei neste blog, mas que agora me deu vontade, é falar porque eu estava no INSS, como havia escrito neste post de janeiro. Eu tenho um problema congênito na perna esquerda chamado Síndrome de Klippel-Trenaunay. Parece palavrão, né? Mas são os nomes dos médicos que descobriram a doença. Não é comum. A comunidade do Orkut dos portadores ou parentes de portadores, da qual participo, não tem 90 membros no Brasil inteiro. Tenho desde que nasci, mas minha mãe só notou que havia algo estranho quando eu tinha uns 6 meses, porque começaram a surgir os primeiros hemangiomas abaixo do joelho. Cada portador de KT apresenta um grau de complexidade da doença diferente. No meu caso, já fiz 4 cirurgias quando criança pra retirar hemangiomas (eles sangram, dependendo do tamanho e da localização), tenho uma perna maior que a outra (a perna "boa" é 3cm menor), me obrigando a usar uma palmilha compensatória dentro do calçado, minha safena está comprometida, mas meu médico acha que não devo operar por enquanto e tenho muito, muito inchaço na perna, o que me obriga a fazer repouso constantemente. Fora a dor que eu sinto por causa do inchaço! Não consigo nem caminhar quando estou numa crise aguda de dor. Eu tenho muitas limitações por causa da KT: não posso correr, não posso usar salto alto, calçados só os bem confortáveis (meu pé é todo cheio de hemangiomas e não tem o formato normal de pé, como o de vocês, ele é gordinho e chato ), não posso sair sem meia elástica, não posso estar tão acima do peso ideal (mas estou!!!!!!), não posso tomar anticoncepcional (posso ter trombose), se engravidar, corro o risco de ter trombose (mas estou disposta a correr o risco), entre outras...
      Sempre levei uma vida "quase" normal. Tirando as limitações que citei acima, o resto tá beleza! Porém, de uns anos pra cá, minha perna piorou no quesito inchaço e minha dor aumentou pra caramba. Eu mascarava a dor me entupindo de antiinflamatórios. Comecei a trabalhar com 15 pra 16 anos, e desde então, não vivo sem remédio. Legal, né? Toma remédio e a dor passa. Paraíso!!! Sabem o que ganhei com isso? Detonei meu estômago! Faz 4 anos que tomo Omeprazol pra suportar a dor no estômago. Se eu fico uns 2 dias sem ele, quase morro de azia e queimação!
      Sempre trabalhei e estudei. Fazia as duas coisas a base de remédio pra dor. Aguentava no osso muitas vezes, mas nunca faltava ou colocava atestado por causa disso. Nesse último emprego que estou, trabalho o dia todo (das 10 às 20h) sentada, sem poder me levantar a hora que quero, porque atendo telefone e a chefe não deixa levantar "por bobagem". Resultado: engordei 11kg desde que fui trabalhar lá e só piorei minha perna. Desde abril do ano passado eu faltava uns 3 dias no mês devido a dores. Só não faltei mais porque tinha banco de horas e usava pra isso. Minhas colegas me olhavam de cara torta a cada vez que eu não ia trabalhar, me indicando fazer isso, fazer aquilo, tomar chá daquilo (nunca vi o diploma de Medicina de nenhuma delas!). Até que em agosto as dores eram diárias e muito fortes e pedi pro meu médico me deixar de molho por um tempo porque eu não aguentava mais ir trabalhar me arrastando. Ele então meu deu um atestado pra 30 dias e eu fui parar no INSS. Fiquei "encostada" oficialmente até 30/11 do ano passado. Dai remarquei minha perícia pra janeiro agora. A perita que me atendeu mandou eu voltar ao trabalho por considerar que eu não estava na fase aguda da minha doença e tinha condições de trabalho. Entrei com reconsideração, como eles falam, e foi marcado pra hoje. Fui atendida por um médico da minha idade, que achei que fosse ser mais sensato, mas não! Me mandou voltar a trabalhar. Posso entrar com recurso, mas conforme o próprio atendente do INSS, leva meses! E enquanto aguardo o recurso, se eu não voltar a trabalhar, não ganho nada! Eu nunca tive medo do trabalho, ao contrário, fui trabalhar com 15 anos e nunca mais parei, mas minha perna não está cooperando comigo. Não sei o que faço, se entro com o tal recurso e passo por mais um médico que acha que tô "inventando" doença pra matar o trabalho, se entro na justiça de uma vez (incomodação pra anos) pra pedir aposentadoria por invalidez ou se largo mão de tudo e volto a me dopar pra ir trabalhar e bater o meu cartão-ponto como quer o INSS.
      O meu medo é que de tanto tomar remédios, no futuro possa me dar um problema sério por causa disso, como hepatite medicamentosa ou problemas renais (meu avô materno morreu de problemas renais e minha avó materna é hipertensa). Sei que tenho que emagrecer, porque quanto mais pesada estou, mais sobrecarga a perna sofre, fazendo com que a circulação fique prejudicada. Sei também que deveria faze alguma atividade física, mas no meu caso, não posso fazer qualquer uma. A mais indicada seria a natação, mas tá muito caro! E o repouso com a perna pra cima é uma das melhores coisas pra mim, mas como vou repousar se estou trabalhando? Sinceramente não sei o que faço... E pra piorar detesto meu setor! Só tem mulher (fofoca e puxação de tapete o dia todo) e minha chefe valoriza quem puxa o saco dela. Resumindo, volto a trabalhar amanhã, já me preparando psicologicamente pras dores, pras piadinhas de algumas...
      Sei que o blog não é sobre isso, mas precisava desabafar um pouco! Rezem pra sempre terem boa saúde e poderem trabalhar o máximo que puderem! Não dependam do INSS! Tentem não depender... Eles não são camaradas. Bjs pra todos vocês!!!!!!!

13 comentários:

  1. Sei bem como é depender do INSS conheço bastante gente que não tem condições de trabalhar e tem alta, mais confia em Deus que ele vai te mostrar o melhor caminho, esse problema você coloca na caixinha de coisas pra Deus resolver, e você vai ver como funciona. Em relação a casa eu aprendi a exercitar minha paciência pq é o que mais precisamos ter... Se eu não pegar as chaves da minha casa, em abril vai fazer um ano que assinei o contrato de venda (rsrsrs) mais temos que rir pra não chorar... Desejo a você que as coisas se resolvam da melhor maneira possível (sorte) estou na torcida... Bjkss

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Cátia!
    Tantos fraudando (roubando) o INSS por ai... E quando uma pessoa realmente precisa não pode usufruir do seu beneficio.
    Esse Brasil tem "homens" de má fé!!!!

    E para as "puxadoras de saco" bananas.

    Vc precisa emagrecer né? Eu tbm. Mude sua forma de alimentar (olha quem ta falando kkkkk).
    Falar é tão fácil não é? kkkkkkkkkkkk

    Sobre o financiamento... Não tem jeito msm. Tudo funciona depois do carnaval. Na verdade uma semana após. kkkkkkkkk

    Força!
    Beijos Karla

    ResponderExcluir
  4. Nossa Cátia, quanta burocracia pra uma coisa tão óbiva não? Procure um advogado querida... vale a pena pensar na sua saúde em primeiro lugar! Eu tenho esofagite e tomava pantoprazol faz 2 anos.. agora grávida não posso tomar! Tem noção meu sofrimento? Para ajudar a médica receitou digesan que alivia um pouco... mas amiga, é preço do amor !! rs
    Melhoras pra vc!
    Bks

    ResponderExcluir
  5. Nossa, que situação! Infelizmente não recebemos por parte do governo a ajuda necessária... parece que tudo é feito para os que tem dinheiro. Mas as coisas sempre se arrumam com o tempo. Quem sabe até um novo emprego onde pelo menos o clima seja melhor? E o financiamento, tenha um pouco de paciência que sai... aproveite o feriado para se distrair... Torcemos por vocês!

    ResponderExcluir
  6. Oi querida!
    Nossa amda, que coisa ruins isso!
    Eu tenho problemas de circulação devido a remédios e tenho uma noçãozinha do que é isso.
    Imaino como vc sente dor sentada o dia inteiro...não pode!
    Não tem como não engordar desse jeito, vc não pode fazer determinados tidos de exercícios e fora isso não tem tempo e nem condições no trabalho...
    Não sei que solução seria para vc, mas presto aqui minha solidariedade, esperando que vc consiga uma solução que te tire um pouco (pelo menos)desse sofrimento.
    E não se acanhe de desabafar...cê já reparou que volta e meia tem alguma blogueira que desabafa? A vida é assim e devemos compartilhar, se alguém não quer te ouvir(ler) isso é problema delas, né?!

    bjks amada e estarei orando por vc!

    ResponderExcluir
  7. Oi Cátia!

    Você fez muito bem em escrever, esse blog não é só sobre a casa, é a história de vocês, e isso é o mais importante.

    Pelo que tinha visto aqui, já te achava uma pessoa muito guerreira e batalhadora, agora vejo que é ainda mais. Acho que você tem que correr atrás dos seus direitos sim, procurar um advogado, entrar com recurso, mas, se vai ter que voltar a trabalhar por um tempo, tenha forças, ignore as fofoqueiras e faça sua parte. Falte quando precisar, não se deixe piorar por causa de uma chefe assim ou colegas como essa, sua saúde é muito mais importante do que qualquer opinião delas.

    Estarei rezando muito por você e tenho certeza que Deus vai te iluminar, abrir seus caminhos, e preparar tudo para você, para sua casa, para seu futuro, para seus planos de ter um filho e tudo o mais... tenha fé e continue assim tão corajosa!

    Obrigada pelos votos!!

    Bjssss!

    ResponderExcluir
  8. oi minha querida, tua miga tb ta super sem tempo de me dedicar ao bloguito em função de 2 semanas corridas na obra, era o Cris chegar do serviço para partimos pra lá! mas ... essa semana que antecede ao Carnaval e a outra vamos fik de molho, ng aguenta menina, tem q ter um refresco rs... Quanto a seu terreno minha amiga, se pegue a Deus, muita fé, que em breve tudo estará se encaixando, hoje mesmo li alguns Salmos da Biblia, é mt bom para nos ajudar e tranquilizar. Deus esteja sempre com você!

    ResponderExcluir
  9. Oi flor
    Eu tb tenho a mesma opinião das amigas acima...vc deve procurar um advogado( afinal, vc tem como provar que tem uma doença congênita) e esta não lhe permite ter uma vida comum.Muita calma...espero que Papai do céu lhe reserve dias mais amenos e tranquilos.
    qto a CEF, vc conseguirá assim que o carbaval acabar, tenho certeza...será só mais uma semana. Fique tranquila!

    Bjks e melhoras.

    ResponderExcluir
  10. Oi flor! Td bem?

    não se preocupe não, apareça quando der, mas descanse bastante, cuide de sua saúde, isso é muito mais importante.

    fique tranquila sim que é só uma fase, vai dar tudo certo, tenha fé em Deus e continue batalhando. o carnaval já ta ai, e depois vc vai poder ir na CEF e pedir o financiamento. logo será uma avalanche de coisas boas, tenho certeza.

    e a chuva deu uma trégua de dois dias, meu pedreiro até recomeçou a levantar paredes, mas a previsão para amanhã é mais um temporal. a gnt sofre com o calor e sofre com a chuva, é trânsito e a obra que para, rs. mas faz parte, quero muito que minha casa fique pronta logo, mas nessas horas o jeito é respirar fundo e esperar. sinceramente cátia, todas as fases da obra (desde o financiamento, como vc pode ver) são cheias desses momentos de respirar fundo e esperar. é muito chato, mas é necessário mesmo.

    bjs!

    ResponderExcluir
  11. Oi querida!
    que coisa ruins isso!
    Eu tenho problemas de circulação.Desabafe estou sempre aqui pra ler? A vida é assim e devemos compartilhar. Amiga estou numa reforma que deixaram minhas pernas tudoroxa,etriste mas temos que enfrentar!Bjos me escreve!

    ResponderExcluir
  12. Oi florzinha! Td bem? Como vc está?

    E como tem passado o carnaval? Está animada?

    Mande notícias, vc sabe que eu estou torcendo por vc, e para ter mtas notícias boas logo logo!

    bjs!

    ResponderExcluir
  13. Cátia,

    Com relação ao financiamento de terreno, pelo que pesquisei na época em que financiei o meu (2008), só mesmo a CEF é que faz... E sofri na CEF, viu: mais de 60 dias pra liberar o financiamento (isto depois de TODOS os documentos estarem com eles e não haver nenhum tipo de impedimento tanto dos vendedores quanto de nós, compradores).

    E adivinhe, neste meio tempo as certidões negativas de cartório venceram, (óbvio, só valem por 30 dias) e tive que tirá-las todas novamente.

    Não quero te desanimar, só te preparar. Espero, de verdade, que você tenha mais sorte e lide com funcionários mais bem preparados!!

    No mais, com relação à sua doença e seu perrengue com o INSS, desejo muita sorte e que Deus te abençoe e te ajude!!

    Obrigada pelas visitas ao meu blog!

    Beijo, Vanessa
    A Casa da Vanessa e do Ronald

    ResponderExcluir

Recadinho pra "nóis"